domingo, 7 de setembro de 2014

Planejamento para a 1ª Fase


Olá, pessoal!

O post de hoje é dedicado para os meus seguidores do Instagram, que pediram um post com um cronograma de estudos. Já adianto que posso decepcionar alguns de vocês, pois eu não estou disponibilizando um cronograma pronto. Isto porque se eu fizer um cronograma, será baseado na minha rotina. E, para ser eficiente, o cronograma de estudos precisa estar de acordo com o seu dia-a-dia.

O que farei hoje é ensinar vocês a montar o próprio cronograma, ok? ;)






1º Passo: Ser realista
Você deve analisar quanto tempo vai dedicar a esta tarefa. Aqui, é necessário conhecer a própria rotina e ser realista para não estipular metas inatingíveis. Estabelecer um horário de estudo que você não tem certeza se conseguirá cumprir pode prejudicar o andamento do projeto. Não cumprir os horários estabelecidos vai bagunçar tudo o que já está programado, além de desmotivar e criar uma sensação de fracasso. Então, inicie selecionando os horários que você dispõe para o estudo, levando em conta todas as outras atividades que você tem em sua rotina.

2º Passo: Priorizar matérias
Se você dividir o tempo de estudo em partes iguais para cada disciplina estará desperdiçando tempo e não atingirá sua meta: a aprovação. Então, devemos observar as matérias que serão estudadas e a importância de cada uma delas na prova. As mais importantes (mais cobradas) merecem mais tempo de estudo. Devem ser consideradas importantes as questões que tomam a maior parte da prova e aquelas referentes à ênfase que você escolherá para a 2ª Fase. Dessa forma, você já "adianta" os estudos da 2ª Fase (não esqueça que metade da nota da 2ª fase é composta por questões discursivas).

Analisei a última prova, contando quantas questões caíram de cada matéria e separei da seguinte forma, pois minha ênfase será em Penal:

Muito Importantes:
Ética e Legislação Profissional – 10
Direito Constitucional – 7
Direito Civil – 7
Direito Penal – 6
Processo Penal – 5

Importantes:
Direito Administrativo – 6
Processo Civil – 6
Direito do Trabalho – 6
Direito Empresarial – 5
Processo do Trabalho – 5
Direito Tributário – 4

Pouco Importantes:
Direitos Humanos – 3
Estatuto da Criança e do Adolescente – 2
Direito do Consumidor – 2
Direito Ambiental – 2
Direito Internacional – 2
Filosofia do Direito – 2

Essa separação não significa que não estudei as matérias menos importantes. Significa apenas que dediquei BEM menos tempo a elas, tendo em vista o maior peso das outras.

3º Passo: Distribuir as matérias no seu cronograma
Agora, você deve distribuir o conteúdo entre os horários disponíveis. Mas como estudar? Finalizar uma matéria por vez ou estudar tudo junto, alternando conteúdos? Eu fiquei com a segunda opção, pois o Prof. Rogério Neiva diz que: “(...) ao alternar as matérias, em tese, o candidato tende a estar proporcionando uma pluralidade maior de estímulos ao seu cérebro, o que contribui com uma noção construída pela neurociência, denominada plasticidade, correspondendo à ampliação das capacidades cognitivas do candidato ao concurso público. O cérebro funciona sob uma lógica de que quanto mais estímulos recebe, mais tem a capacidade de dar respostas e armazenar informações.”
(fonte: Blog do Professor Rogério Neiva).

4º Passo: Reserve os domingos para realizar provas anteriores
Além de separar horários para o estudo dos conteúdos em si, é importante reservar um momento para fazer questões de exames anteriores. A resolução de exercícios é excelente para consolidar o conhecimento. As provas estão disponíveis em OAB FGV.

Observação importantíssima:
Na hora de fazer o seu cronograma, não esqueça de levar em conta TUDO o que você faz. Nossa tendência é calcular apenas o tempo que levamos no trabalho/estágio e na Faculdade. Só que esquecemos que fazemos outras atividades que tomam tempo como, por exemplo, deslocamento, alimentação, descanso, etc. Na primeira vez que fiz meu planejamento, não conseguia cumprir ele, pois não levei em conta esses detalhes. Essa dica eu aprendi no livro "A Formação do Hábito de Estudo", do Prof. Fábio Ribeiro Mendes.

Agora é a hora de escrever seu planejamento. Existem vários exemplos de tabela de horários disponíveis na internet. Esta aqui, do Prof. Maurício Gieseler, é muito boa: Tabela de Horários. Ela já vem preenchida, com os assuntos que se deve estudar em cada dia. O lado ruim dessa tabela é que, dependendo da quantidade de horas que você dispõe para estudar, ela será ineficiente. De qualquer forma, pode te ajudar a ter uma ideia.
P.S.: essa é a tabela do Exame passado, então é necessário fazer adaptações, ok? ;)

Também existem várias ferramentas online para ajudar nesta tarefa. O Tuctor, por exemplo, leva em conta muitas variáveis na hora de planejar os estudos, mas eu achei ele um pouco complicado de mexer e ele é gratuito somente nos primeiros 30 dias. Acesse o Tuctor clicando aqui.

Para me ajudar nesta tarefa, escolhi o calendário do ExamTime. Ele é muito fácil de mexer e gratuito. O site é este aqui.

É isso, pessoal! Se tiverem alguma dúvida ou precisarem de ajuda, só perguntar.

Bons estudos!
Caroline Boff Web Developer

Morbi aliquam fringilla nisl. Pellentesque eleifend condimentum tellus, vel vulputate tortor malesuada sit amet. Aliquam vel vestibulum metus. Aenean ut mi aucto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário